Bibliotecas de praia, a nova tendência que incentiva a leitura e que agrada banhistas

Livros, jornais e revistas estão à disposição dos banhistas da praia de Paço de Arcos, em Oeiras, que se mostram agradados com a oportunidade de poderem alimentar os seus hábitos de leitura na Biblioteca de Praia.
créditos: MIGUEL A. LOPES/LUSA

Passa pouco das 10:00 e já os habituais frequentadores da praia de Paço de Arcos estão instalados, à sombra, na pequena tenda montada na areia, em frente à Biblioteca de Praia, a ler as notícias do dia.

Jornais e revistas são os mais requisitados, mas também há uma montra de livros à disposição dos interessados.

A iniciativa, que existe há três anos na praia de Paço de Arcos, agrada aos banhistas, novos e velhos, que podem passar "tempo de qualidade" na praia.

António Costa e a neta Sofia já não saem da rotina e, todos os dias, durante a primeira hora, desde a sua chegada à praia, "perdem-se" nas notícias do dia e nas atividades de pintura para as crianças.

"É uma excelente iniciativa, porque vamos a outras praias e nada, é só jogar à bola. Aqui os miúdos têm um espaço onde podem ler, trabalhar, fazer desenhos... É uma boa iniciativa que deveria ser alargada", disse.

Jorge Correia, também frequentador da praia de Paço de Arcos, admitiu estar mais interessado nos jornais do que nos livros, mas elogiou a iniciativa.

"Foi uma das coisas boas que fizeram. Praia com jornais e revistas e ainda com pessoas simpáticas é tudo de bom", afirmou.

Sofia Pinto é uma das responsáveis daquela Biblioteca de Praia e indicou que há tantos leitores novos, como velhos, e que o espaço pretende mesmo isso, chegar a todas as idades e cultivar os hábitos de leitura.

"Algumas das pessoas que vêm aqui, depois acabam por ir à Biblioteca Municipal e tornam-se lá leitores. É isto que ajuda a formar novos leitores e é disso que estamos à procura. Se forem só aqui, na Biblioteca de Praia, tudo bem, mas o objetivo é dar a conhecer os serviços que temos na Biblioteca Municipal de Oeiras, para adultos e crianças", contou.

O sucesso da iniciativa vai levar a Câmara de Oeiras a instalar mais espaços noutras praias do concelho.

"A nossa pretensão é reforçar os hábitos de leitura, essa é uma obrigação nossa, dos municípios e este projeto tem alcançado o êxito que esperávamos e por isso iremos levá-lo às restantes praias do concelho", sustentou.

Em todo o país, mais de 50 praias e piscinas já dispõem de bibliotecas de verão, espaços que disponibilizam gratuitamente livros, revistas e jornais para leitura e, em alguns casos, até internet e atividades para crianças.

O mapa das bibliotecas de praia e piscina de 2017, disponibilizado pela Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB), permite identificar 34 praias, 12 piscinas e cinco praias fluviais que, de norte a sul do país, dispõem destes polos sazonais pertencentes às bibliotecas municipais.

A localização das bibliotecas de praia e piscina de 2017, promovidas pelas Bibliotecas Públicas Municipais de Portugal, pode ser consultada através da área de bibliotecas do sítio da DGLAB, em http://dglab.gov.pt/.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários