A regata dos grandes veleiros regressa a Lisboa

The Tall Ships Races volta à capital portuguesa no verão de 2016 e promete superar o sucesso de 2012 naquele que é considerado o maior festival gratuito da Europa

A The Tall Ships Races, a regata de grandes veleiros, está de volta a Lisboa já no verão do próximo ano. De 22 a 25 de julho, o novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa, localizado entre Santa Apolónia e o Terreiro do Paço, será palco da nova edição. Mais de 50 grandes embarcações de todo o mundo marcarão presença no maior festival gratuito da Europa, que contará com 3.500 jovens tripulantes de várias nacionalidades e cerca de um milhão de visitantes que terão a possibilidade única de subir a bordo e conhecer alguns dos maiores veleiros do mundo. Aos jovens portugueses é, ainda, dada a oportunidade de embarcarem na regata, mediante inscrição prévia, para fazer parte da grande festa da juventude e treino de vela da Europa.

Uma verdadeira experiência oceânica, no que será a maior regata a acontecer em Portugal no próximo ano. O evento, anunciado ontem numa cerimónia realizada a bordo do Navio-Escola Sagres, tem como co-organizadores a Câmara Municipal de Lisboa, a Administração do Porto de Lisboa, o Lisbon Cruise Terminals e a Aporvela, Associação Portuguesa de Treino de Vela, que «será uma vez mais responsável pela organização e realização náutica da escala em Lisboa, com o objetivo de reforçar a ligação dos portugueses com o mar», refere João Lúcio, presidente da instituição.

A The Tall Ships Races em números

Em 2016, a The Tall Ships Races irá partir de Antuérpia, na Bélgica, com destino a Corunha, em Espanha. Após a primeira etapa, a frota será recebida em Lisboa, seguindo depois rumo a Cádiz, terminando mais tarde na cidade galega. Serão quatro portos e 1955 milhas náuticas num objetivo maior, o de dar oportunidades de formação de vela para jovens de todo o mundo. Os números em 2012 superaram as expetativas, envolvendo 49 veleiros e mais de 2500 tripulantes de 43 nacionalidades.

Na altura, no âmbito do programa Jovens e Mar, da Aporvela, responsável pela organização e realização náutica da escala da Tall Ships Races em Lisboa, embarcaram nos veleiros 226 jovens portugueses. O evento recebeu, ainda, nos quatro dias que durou, 640.000 visitantes e 80.000 assistiram ao desfile náutico nas margens do rio Tejo. Estima-se um efeito económico direto de 9,1 milhões de euros, sendo que o efeito positivo gerado pelos tripulantes na economia portuguesa terá sido de 502.000 euros. Para 2016, a ideia é superar estes resultados.

A edição do próximo ano marca, ainda, a celebração do 60º aniversário da prova The Tall Ships Races, realizada pela primeira vez entre Torbay no Reino Unido e Lisboa, em 1956, com o intuito de manter vivas as tradições dos grandes navios de vela tendo como missão a promoção do treino de vela e mar junto dos jovens de todo o mundo. A regata é organizada a nível internacional pela Sail Training International e tem lugar todos os anos em diversas rotas entre países europeus.

Texto: Eva Falcão

artigo do parceiro:

Comentários