Plantas friorentas bem resguardadas

Saiba quais são as espécies mais resistentes e veja como proteger os seus espécimenes botânicos do mau tempo e dos impactos das geadas e das baixas temperaturas do inverno.

O inverno é uma das estações do ano mais rigorosas. Se pretende incluir espécies sensíveis a geadas nos maciços de flores que exibe no seu jardim, para que não tenha uma má surpresa, reserve para estas a zona mais resguardada ou coloque uma espécie de cortina para as proteger do frio. Ao planear a composição, recorde-se de colocar em frente as espécies de menor desenvolvimento, as mais altas atrás e as intermédias ao centro.

Se tiver estes cuidados em conta, as suas flores ficarão mais protegidas e resistirão melhor às intempéries dos meses mais invernosos. A gipsofila (Gypsophila paniculata), a flor-de-maio (Schlumbergera truncata), o crisântemo, as tulipas e algumas das violetas, como as Achimenes grandiflora, são algumas das espécies que tendem a resistir bem ao frio. Mas estão longe de ser as únicas.

A gerbera (Gerbera jamesonii), o girassol, a gardénia e as campainhas (Ipomoea purpurea) também toleram bem as temperaturas reduzidas, tal como as camélias, as orquídeas, o cravo, a azálea e a lavanda. Estas são, por isso, opções que deve considerar se vive em locais muito afetados pelas condições climatéricas. O jasmim amarelo é outra das variedades botânicas que se destacam na estação mais fria do ano.

artigo do parceiro:

Comentários