Melhore a sua vida seguindo as regras do feng shui

Descubra o que a sua casa diz de si e conheça as estratégias desta filosofia oriental que o ajudarão a transformar a sua habitação num espaço de equilíbrio e harmonia

Alexandre Saldanha da Gama, licenciado em engenharia zootécnica pela Universidade de Évora, frequentou o curso de feng shui do Instituto Macrobiótico de Portugal (IMP) em 2000, área à qual se tem dedicado desde então. Com base na sua experiência em organização de espaços, aliada à pesquisa no âmbito do chi, energia universal, tornou-se consultor de feng shui, realizando projetos, seminários e ateliers sobre o tema. Participou como decorador no programa televisivo «Querido, Mudei a Casa» e é autor do livro «Feng shui @ Lares e Costumes Portugueses», publicado pela Editorial Angelorum Novalis. Em entrevista, dá dicas e conselhos.

Quais os princípios do feng shui?

Organização do espaço de uma forma harmoniosa, de maneira a podermos tirar o melhor partido dele. Muitos pensam que transformar um espaço segundo o feng shui é torná-lo zen, mas não é assim. Na verdade, não há uma regra universal, tudo é organizado em função da finalidade. Uma área de lazer poderá ser mais tranquila ou não. Em casa, podemos ter uma sala mais tranquila e outra dinâmica para receber amigos.

Pode ser encarado como o lado mais espiritual de um espaço?

Há quem o considere uma filosofia ou arte. Eu chamo-lhe disciplina porque é um conjunto de técnicas para a boa organização do espaço. Tal como há pessoas que interpretam os sinais do corpo humano, no feng shui interpretamos os sinais da casa e comparamos as características do local e o tipo de vida da pessoa.

Como podemos localizar as energias presentes em casa?

Há zonas com qualidades de energia diferentes. A fachada sul é mais dinâmica enquanto a norte é mais estagnada, não permite ter os horizontes abertos. No lado crescente, temos uma energia ascendente e no lado poente o inverso, uma energia de recolhimento. Assim, visto que o sul é mais dinâmico podemos defini-lo como zona social e optar pela área norte, mais tranquila, para um quarto.

Qual a importância dos elementos da natureza?

A água, árvore, fogo, terra e metal são os cinco elementos da natureza e aqueles que definem as quatro direcções. A norte, temos a água, a tranquilidade. A nascente, temos a energia árvore, estimulante. A sul, o fogo, energia da expansão. A poente, temos a energia metal, do recolhimento. Ao centro está a terra, a energia da segurança.

De que forma podem ser aplicados na decoração?

Numa casa que tenha dois ou três quartos pode escolher, segundo os elementos, qual será o ideal para dormir, servir de escritório ou de quarto das crianças. Por exemplo, no quarto de casal a energia terra promove a tranquilidade, segurança e proteção. Num quarto de criança, escolheria a energia árvore, mais dinâmica.

Veja na página seguinte: É possível equilibrar as energias quando a planta da casa não é favorável?

Comentários