Mas afinal o que é realmente o Feng Shui?

Através desta arte é possível chegar até ao mapa energético de cada imóvel

Talvéz tenha lido vários artigos sobre Feng Shui e mesmo assim esteja confusa com toda a informação que absorveu e não saiba realmente no que consiste esta arte milenar tão importante nas nossas vidas. Deixe-me então ajudar a tirar as suas dúvidas!

O Feng Shui é uma arte milenar desenvolvida na China onde durante séculos era praticado nas cortes imperiais. Através do Feng Shui Tradicional (nome a que se dá ao verdadeiro Feng Shui)  consegue-se chegar até ao mapa energético de cada imóvel, identificar a localização das energias positivas e negativas de cada espaço e assim ajudar as pessoas a alcançar os seus objetivos de vida.

Toda a gente sabe que existem energias positivas e energias negativas, porém não sabem onde elas se situam dentro dos imóveis. O Feng Shui Tradicional através das suas fórmulas e técnicas consegue saber em que divisória da sua casa ou local de trabalho estão presentes as diversas energias que se traduz em energias que trazem: prosperidade, bem estar, saúde, doença, terceiras pessoas nos relacionamentos, perca de projetos, avanço na carreira, sucesso nos estudos, stress, dificuldades financeiras, etc...

O mapa energético do imóvel

Para se identificar o mapa energético de cada imóvel, é necessário saber:

-       O ano de construção

-       Os graus magnéticos exatos da fachada do imóvel

Com essa Informação, divide-se a planta do imóvel apartir do seu centro nos 8 setores cardeais (norte, nordeste, este, sudeste, sul, sudoeste, oeste, noroeste). Cada um dos 8 setores cardeais na sua casa ou local de trabalho tem 45º, e dentro desses 45º existe energia. Pode ter a energia da prosperidade a sul, como a da doença a sudeste etc... a localização das energias positivas e negativas dependem SEMPRE do mapa energético associado ao imóvel.

Por essa razão é que se ler algum artigo a dizer que cozinhas, casas de banho, quartos etc... devem estar sempre a este outros a sudeste é totalmente errado, a inconsistência da informação deve-se ao facto dessa informação ser dada por pessoas pouco qualificadas nesta área, sem terem em consideração o mapa energético do local. Só através do mapa energético é que se pode sugerir a função a que se deve dar a cada divisória, sendo cada caso, portanto, único.

Do mesmo modo, se lhe recomendarem cores pastel para o quarto ou cores fogo para as salas, saiba que são meramente concelhos decorativos, e não de ‘Feng Shui’ com a agravante da sugestão de cores e materiais sem se saber o mapa energético do local poder estar a ativar algum aspeto negativo na sua vida, pois as cores e materiais colocados em cada setor cardeal dentro da sua casa ou local de trabalho influencia positiva ou negativamente a energia aí presente, e esta por sua vez tem influência sobre si, e  traduz-seno que está a viver hoje.

Cada uma das energias pertencem a um dos 5 elementos da natureza

-       Fogo: Velas, lareiras, tons avermelhados e rosa. Formas triangulares

-       Terra: Porcelanas, pedra, cristais, tons amarelados, beges, castanhos claros. Formas quadradas ou rectangulos.

-       Metal: Metais, cores prateadas, cinzentos, dourados e branco. Formas ovais ou redondas.

-       Água: Aquários, fontes, tons azul e preto. Formas onduladas.

-       Madeira: Plantas, tons verde e castanho escuro. Formas verticais.

Após identificação do mapa energético do imóvel, pode-se ativar as energias positivas e reduzir o efeito das negativas utilizando simplesmente os elementos e os seus ciclos.

O Feng Shui é portanto muito especifico a cada local, não é de todo intuitivo, depende sempre dos graus magnéticos do imóvel e o ano da sua construção.

A confusão em termos de como aplicar o Feng Shui deve-se ao facto de nos anos 90 ter sido inventada uma nova forma ao qual chamaram Feng Shui, simplificando o que não se pode simplificar, ao qual deram o nome também de Feng Shui com os sub-titulos de intuitivo, contemporaneo ou black hat. Este método simples não está mencionado em nenhum livro ancestral de Feng Shui de modo que, apesar de vários livros e consequentemente artigos terem sido publicados referindo o metodo simples de ‘8 aspirações’ do Bagua, este metodo não é de todo a arte praticada nas cortes imperiais.

Alertamos também que a colocação de objetos de decoração chinesa: Animais místicos (sapos , dragões, tartarugas), estátuas de divindades, espelhos Bagua e simbologia oriental não estar também mencionada nos livros ancestrais de Feng Shui, não fazendo portanto parte da aplicação desta arte.

Para mais informações leia: http://www.fengshuiportugal.com/newsletters/2012-FalsosMetodos.html

Na aplicação do genuíno Feng Shui, se a pessoa quiser obter por exemplo bons relacionamentos, o consultor de Feng Shui Tradicional terá de encontrar a localização dentro de casa ou local de trabalho onde essa energia se encontra e ativa-la através de objetos/materiais, cores e formas do elemento o qual irá ativar esse resultado na vida do cliente.

Já considerou que a localização da sua secretária, da sua cama,  a direção para que ambas estão voltadas influencia o que se está a passar na sua vida? Se quiser que os seus filhos se concentrem nos estudos, terá de os direcionar na direção cardeal que lhes trará esse resultado.

Se quiser prosperidade terá de ativar a energia de prosperidade e direcionar-se na sua direção pessoal de prosperidade.

No genuino Feng Shui é fundamental achar-se a localização de cada energia e trabalha-las em conjunto com as direções cardeais favorávais e desfavoráveis de cada habitante.

Além do acima referido, existem também as formas interiores e exteriores à casa ou local de trabalho e existem regras gerais que podem ser aplicadas a todos os locais.

Comentários