Manutenção de sistemas de rega

As verificações periódicas que deve fazer com regularidade

Nas alturas de calor, devemos ter em atenção algumas verificações que devemos efetuar ao sistema de rega, para que as plantas não sejam afetadas, assim como as despesas de manutenção.

Um sistema de rega é um equipamento que deve ser verificado periodicamente, sobretudo nas mudanças de estação e quando efetua alterações nas plantações do seu jardim.

Também o deve fazer à medida que as plantas vão crescendo. O custo da água vai aumentando e a necessidade de termos um sistema de rega eficiente é cada vez mais importante. O desperdício de água é negativo e mesmo quando o abastecimento de água para o seu sistema de rega não seja de origem pública, mas sim de um poço ou furo artesiano, existe sempre o gasto energético da bombagem e o desgaste da mesma. Um sistema de rega tem vários componentes e todos devem ser verificados periodicamente.

Controlador

O controlador deve ser verificado no início de cada estação. Deverá verificar, entre outras, as seguintes situações:

- Tempos de rega e frequência
- Sujidade acumulada
- Ligação do sensor de chuva (pluviómetro)
- Bateria

Filtros

Verifique os filtros de rega com uma periodicidade mensal para garantir que areias e outras impurezas não entopem o sistema. Se o abastecimento da sua rede de rega é público, limpe o filtro sempre que existirem obras na rede de saneamento pública que por vezes introduzem algumas areias no sistema.

Rega por aspersão

Os aspersores são sujeitos a pancadas, pisoteio e às impurezas que podem entrar no sistema. Isto pode levar a uma rega ineficaz. É importante verificar com regularidade se a distribuição de água se faz de forma uniforme e se a cobertura do que se pretende regar é total. Observe também se os pulverizadores e aspersores levantam e baixam totalmente quando a rega se realiza.

Os equipamentos de rega que estão enterrados ou abaixo do nível de superfície do solo podem sofrer, ao longo do tempo, a proliferação de raízes das plantas que procuram água, podendo estas forçar a entrada nas caixas de rega, chegando mesmo a afetar componentes como as electroválvulas, válvulas de esfera e fios elétricos.

Rega localizada

- Tubagens

Sempre que verificar que os gotejadores não têm o débito suposto, a tarefa a executar pode passar por realizar uma limpeza à tubagem, deixando a água correr de uma ponta à outra do sistema, abrindo os fins de linha existentes na tubagem. As tubagens ao longo dos anos vão sofrendo alterações, pela ação do sol, frio, geadas, entre outros ou mesmo pelo pisoteio e utilização que o jardim vai tendo. É importante verificar o estado de conservação das tubagens no que diz respeito a ruturas e fissuras, causadas por pisoteio ou ressequimento e verificar se não estão pressionadas ou estranguladas.

- Gotejadores

À medida que as suas plantas crescem, os gotejadores podem ter de ser recolocados de forma que as plantas recebam água onde precisam. Poderá também necessitar de aumentar a sua quantidade consoante a idade da planta, para que a mesma receba a água necessária ao seu desenvolvimento.

Estado de conservação das plantas

Esta é uma tarefa igualmente importante e mais fácil de realizar por quem não tem conhecimentos de sistemas de rega. Porque o jardim é seu e olha para ele todos os dias, irá facilmente detetar se uma planta apresenta sinais de falta ou excesso de água ou um crescimento desproporcional da copa. Isso pode ser originado por uma avaria no sistema de rega e o bem-estar da sua planta poderá está em risco.

Economize na sua fatura

Peça para que lhe instalem um pluviómetro ou estação meteorológica para uma maior eficiência do sistema de rega e economize água em dias de chuva. Altere também os tempos e frequência de rega ao longo do ano, evitando um consumo excessivo de água ou a degradação da saúde das suas plantas.

Peça a um profissional que verifique a configuração do sistema de rega para que não tenha zonas com excesso ou deficiência de rega. Com a correta manutenção do seu sistema de rega, irá assegurar uma maior durabilidade do mesmo, bem como poderá estar a garantir a saúde do seu jardim e uma maior poupança nas suas faturas de água e eletricidade.

Texto: Bruno Aguiar (licenciado em engenharia do ambiente e em engenharia dos recursos naturais e landscape designer)

artigo do parceiro:

Comentários