Lisboetas dividem-se entre lavar loiça à mão ou na máquina

A utilização da máquina de lavar loiça está cada vez mais vulgarizada em Portugal, principalmente nas zonas urbanas, mas ainda há muitas pessoas que recorrem à lavagem manual.

Quando a loiça é em pequena quantidade pode compensar mas depende muito da forma como é feito. Diversos estudos efetuados, bem como os aconselhamentos de associações ambientalistas, como a DECO, dão conta de uma poupança substancial de tempo, ambiente e dinheiro quando se utiliza a máquina de lavar loiça de forma responsável.

O SAPO foi à rua saber como os portugueses lavam a loiça. Muitos usam a máquina, mas a grande maioria  ainda recorre à lavagem manual ou passam a loiça por água antes de a colocar na máquina. Ainda existem alguns mitos sobre a lavagem automática.

Dos entrevistados, na zona de Lisboa, reconhecem a poupança e maior competência da máquina na lavagem mas ainda recorrem à pré-lavagem manual da loiça. Com esta prática, acabam por desperdiçar mais água do que o necessário.

A pequena quantidade de loiça a lavar diariamente é o fator determinante para o recurso a lavagem manual.

Para os entrevistadas, na máquina da loiça, só entra mesmo a loiça. Desconhecem que podem usar o ciclo de lavagem para limpar outros objetos, como ferramentas, ou cozinhar.

Para mais informações, consulte o site

Comentários