As associações de sementeiras que (não) deve fazer

Misturar alhos com bugalhos nunca indicia nada de bom e na horta não é exceção. Veja as combinações que (não) resultam

Como nas varandas e nos terraços, o espaço não abunda, pode plantar mais do que uma espécie no mesmo canteiro, desde que não se juntem plantas antagónicas. «A localização das plantas umas perto das outras não deve ser feita ao acaso, deve seguir o principio de que todas as plantas têm capacidade de produzir substâncias através da raiz e influenciar as plantas vizinhas (a este fenómeno chamase alelopatia)», sublinha a arquiteta paisagista Teresa Chambel, diretora da revista Jardins.

Como explica a especialista, a alelopatia pode ter efeitos positivos, contribuindo «para um melhor desenvolvimento das plantas de que são vizinhas (plantas companheiras) ou efeitos negativos, inibindo a germinação das plantas de que são vizinhas ou dificultando o seu crescimento (plantas antagónicas)». Estas são as combinações que (não) deve fazer:

Alho-francês

Plantas companheiras: Aipo, alface, cebola, couve, morango e tomate

Plantas antagónicas: Beterraba, ervilha e feijão

Beringela

Plantas companheiras: Feijão e feijão-verde

Plantas antagónicas: Nenhuma

Cebolinho

Plantas companheiras: Cenoura e couve

Plantas antagónicas: Ervilha e feijão

Coentros

Plantas companheiras: Espargo, milho e tomate

Plantas antagónicas: Funcho

Espinafre

Plantas companheiras: Alface, couve, feijão, morango, nabo, rabanete e tomate

Plantas antagónicas: Nenhuma

Feijão-verde

Plantas companheiras: Rabanete

Plantas antagónicas: Alho

Veja na página seguinte: Outras associações que (não) deve fazer

Comentários