Homeopatia no tratamento das alergias

Num tratamento homeopático há que procurar qual o melhor medicamento que corrija o terreno do paciente para se alcançar com sucesso uma cura definitiva e evitar posteriores recaídas

As manifestações clínicas das alergias podem ser aliviadas rapidamente com uma multiplicidade de remédios. No entanto, tal não tem uma ação curativa e o paciente enfrenta frequentemente episódios recorrentes.

Num tratamento homeopático há que procurar qual o melhor medicamento que corrija o terreno do paciente para se alcançar com sucesso uma cura definitiva e evitar posteriores recaídas.

Desenvolvida na Alemanha, no século XVIII, a Homeopatia é uma terapia baseada na teoria de que "o semelhante cura o semelhante". Foi fundada por Samuel Hahnemann, médico alemão que no decorrer da sua profissão começou a ficar bastante desiludido com a pouca efectividade e a agressividade das práticas médicas da sua época. Hahnemann, que estudou química e medicina, começou a investigar um novo sistema que assentava na estimulação da força vital das pessoas, administrando remédios que diluía para evitar a sua toxicidade. Após largos anos de prática e observação clínica, chegou à conclusão que uma substância que provoca sintomas de uma doença numa pessoa saudável pode curar esses mesmos sintomas em alguém que esteja doente.

A Homeopatia não visa somente mitigar os sintomas. Tem também o poder de modificar "o terreno" individual de cada paciente. Baseia-se nas características individuais do doente e o medicamento homeopático actua como regulador específico do organismo, contrariamente ao medicamento químico convencional.

Num tratamento homeopático é necessário conhecer os sinais e sintomas apresentados pelo paciente; as características do paciente e a maneira como ele reage (o terreno); e a causa etiológica subjacente à patologia, bem como aquilo que determina o aparecimento de algumas patologias e o processo relativo à sua cronicidade.

Dr. Hugo Catanho
(Homeopata) Brahmi

artigo do parceiro: Susana Krauss

O que procura?

Comentários