4 de Agosto de 2015

Ás de Copas

Não se zangue por não poder tornar os outros como você desejaria que fossem, pois você não se pode tornar (completamente) o que gostaria de ser. (Tomas Kempis)

Amar, na verdadeira acessão da palavra, não significa querer mudar ou moldar a pessoa amada à nossa medida, ao que nos convém. Amar significar aceitar a pessoa amada como ela se apresenta perante os nossos olhos e juntos caminharem na mesma direcção. Não nos cabe a nós mudar os outros, são eles que devem querer crescer e seguir outro rumo.

3 a 9 de Agosto de 2015

A Estrela

O homem sábio é aquele que não se entristece com as coisas que não tem, mas se alegra com as que tem. (Epíteto)

Já sabemos que nunca estamos satisfeitos, queremos sempre mais, sempre melhor e maior, e o que acabámos de conseguir deixa de ter valor quase instantaneamente.

Deve ser por isto que nunca estamos em paz… porque esta procura incessante tem de ser cansativa. Fazemos de tudo para não estarmos sozinhos e evitamos o silêncio como se fosse uma doença má.

Há que fazer o nosso diagnóstico, o diagnóstico do nosso corpo e da nossa alma. É preciso parar para nos ouvirmos, outra das coisas que evitamos a todo custo. Ouvimos conselhos de todos e mais alguns, ouvimos gente que sabe bem menos do que nós, e sabemos disto, mas ainda assim, continuamos a alhear-nos da “real” realidade (perdoe-me o pleonasmo), daquilo que é de facto importante.

Mais uma vez, esta semana, o Tarot pede que reconheça que apesar de tudo é um privilegiado. Aceite a sua vida e as suas circunstâncias, caso contrário, se continuar a remar contra a maré, o cansaço vai minar a sua mente, vai bloquear a sua inteligência e discernimento e a partir daí começam os erros a acontecer quase em catadupa. O que fazer para evitar isto? A Estrela irá transmitir-lhe calma, fé e optimismo, aceite. A Estrela vem curar as feridas do passado, aceite.

2015

O Eremita

Geral - O Eremita é Arcano do nosso signo, tê-lo como Arcano do ano também, quer dizer que a energia que nos vai reger é a de Saturno, ou seja, tudo tende a ser mais moroso, mais esforçado. O habitual? Sim, é verdade, mas este desafio não surge em vão. Ele irá permanecer ou reaparecer nas nossas vidas sempre que precisarmos de aprender algo.
O que precisamos de aprender este ano? A respeitar o nosso tempo e espaço. Aprender a estar sozinhos e gostarmos da nossa companhia. É o medo da solidão que nos empurra para tantas armadilhas, tantas. As nossas relações são influenciadas por este medo e é por isso que somos tão pouco selectivos e criteriosos na escolha daqueles que fazem parte da nossa existência. Pessoas de qualidade à nossa volta produzem melhorias exponenciais em termos de bem-estar. Lá está: amigos? Poucos mas bons.
Cuidado para não ser excessivamente exigente porque defeitos todos temos. A exigência desmedida leva ao isolamento.

Amor - Assim que assimilarmos esta lição - amarmos e respeitarmos-nos acima de tudo e de todos -, o verdadeiro Amor surge de forma genuína e profunda. À primeira vista pode parecer egoísmo ou egocentrismo, mas não é. Como podemos amar o outro sem que saibamos o que isso é em nós? Como podemos exigir respeito senão o sentirmos por nós? O Amor chega quando estamos preparado para o viver de forma madura e sem pressão. Enquanto ‘precisarmos do amor’ para sermos felizes, ele não chegará porque ele não se coaduna com apegos e possessões.
Encontremos o bem-estar enquanto sozinhos e aí o supremos sentimento surgirá com todo o seu esplendor.

Trabalho - Os projectos que tem em mente podem agora vir à luz do dia. O ano é de concretizações… mas lentas. Para testar até que ponto queremos mesmo realizar esses sonhos, O Eremita coloca obstáculos no caminho. Lembre-se que são apenas testes à nossa vontade! O que deseja a este nível, para este ano, precisa de estar solidamente estruturado e alicerçado. E porquê? Porque senão estiver, as demoras típicas que este Arcano traz, farão com que perca a paciência ou o entusiasmo, e aí o que nutre os seus objectivos desaparece.

Saúde - A postura e o cansaço poderão ser os nossos ‘calcanhares de Aquiles’. Aliás, ambas estão intimamente ligadas; quanto mais cansados estamos mais dobramos as costas, verdade? Quanto mais desanimados andamos com a vida, mais a nossa postura sofre. Raramente vemos alguém de bem com a vida que tenha problemas de coluna! Pois é. O desanimo conduz-nos à velhice precoce, é isso que quer para si?
Conselho? Pratique actividades desportivas e/ou culturais que o mantenham entusiasmado e jovem. Vamos dançar?

Saiba qual é o seu signo ascendente

por Paulo Cardoso

Conheça o signo que está posicionado na linha do horizonte no momento do seu nascimento e que influencia a sua individualidade.

Compatibilidade amorosa

por Paulo Cardoso

É compatível com o seu parceiro? Descubra já!