Os 5 princípios do Yoga: relaxamento adequado

"A consciência que se move no mundo dos sentidos mas que contudo mantém os sentidos em harmonia... encontra o descanso na quietude.", Bhagavad Gita

Nos dias de hoje, a nossa mente é constantemente bombardeada por estímulos. A informação dispersa chega constantemente até nós através dos sentidos, criando um ruído mental constante. O ritmo frenético da nossa rotina e a multiplicidade de funções que temos de desempenhar mantêm-nos num constante estado de alerta. Muitas vezes, até mesmo quando dormimos, a nossa mente mantém-se tensa: quem não conhece a sensação de acordar já cansado? Este estado de constante tensão suga-nos a energia vital e reduz a eficiência no desempenho das nossas funções.

Pelo acima exposto fica clara a necessidade de aprender ou reaprender a descontrair. O Yoga coloca à disposição um conjunto de técnicas que nos permitirão relaxar: aliviando tensões, armazenando energia e restaurando a vitalidade de todos os órgãos do corpo.

Um relaxamento adequado deverá ser físico, mental e espiritual. Para relaxarmos o nosso corpo contraímos e descontraímos os músculos e induzimos o relaxamento de cada parte do mesmo. Para repousarmos a nossa mente concentramo-nos na respiração que deverá ser suave, profunda e constante. Por fim temos o relaxamento espiritual, em que nos desprendemos do corpo e da mente e nos entregamos ao universo e à essência do nosso ser.

O relaxamento efetuado no contexto de uma aula de Yoga terá um impacto superior, uma vez que após termos contraído/alongado o corpo e libertado a mente das impressões diárias, facilmente entregamo-nos a um relaxamento profundo e revigorante.

Uma das principais razões que leva as pessoas ao Yoga é a de adquirirem a arte do relaxamento, fortalecendo a sua capacidade de lidar com os desafios da vida.

 


Telem: 96 183 90 90

http://www.sivananda.pt

O que procura?

Comentários