O que você vai ser quando crescer? Instrutor de Yôga.

A Universidade de Yôga atrai cada vez mais adolescentes, que abrem mão dos tradicionais cursos de graduação, a fim de dedicar-se à formação profissional de Swásthya Yôga.
A ideia de escolher o seu horário de trabalho, seleccionar o público que deseja trabalhar, não precisar de ser empregado de ninguém e ainda determinar quanto quer ganhar, tudo isso aliado ao fato de fazer o que gosta, são alguns dos motivos que estão a levar jovens, a partir dos 16 anos de idade, a optarem pela formação profissional de Swásthya Yôga.É o caso do Paulo Martins, de 19 anos. Ele abandonou a ideia de fazer exame para Medicina e optou pela Universidade de Yôga. "Estava a tentar passar a Medicina há dois anos. No início deste ano, tive o meu primeiro contacto com o Yôga e resolvi fazer a formação profissional", afirma. Ex-praticante de Jiu-Jitsu, Martins garante que, depois de começar a praticar Yôga, mudou a sua maneira de ver as coisas. "O Yôga antes de mais nada é uma filosofia de vida. Além de adquirir mais concentração, flexibilidade e alongamento, a prática proporcionou-me uma nova forma de encarar a vida", diz.Quem confirma a tendência de jovens praticando Yôga é Catarina Candeias, Vice-Presidente da Federação de Yôga do Sul e Ilhas de Portugal. Ela revela que 70% dos alunos que frequentam as aulas de Swásthya Yôga são jovens entre os 18 e os 28 anos. "Não me surpreendo com estes números, afinal o Swásthya Yôga é uma filosofia que corresponde os anseios dos jovens", garante Catarina Candeias.

Outro adepto da filosofia é João Lopes, de 21 anos. Ele estuda para ser oficial do exército e, além de praticar Swásthya Yôga, Lopes também pretende tornar-se instrutor. Para tanto está a fazer o curso de complementação pedagógica e já em Dezembro deve fazer as provas. Lopes conta que começou a praticar Swásthya Yôga porque estava meio gordinho, mas também pretendia melhorar o seu Surf. "Identifiquei-me com o Yôga logo na primeira aula e através da prática consegui um corpo saudável. Sinto-me mais bem disposto e mais tranquilo, consigo lidar melhor com as emoções", conclui Lopes.

O que procura?

Comentários