Fernando Pessoa

Um dos maiores poetas do século XX, com interesses no oculto e uma reflexão profunda sobre os limites da existência


Poeta introvertido e meditativo, anti-sentimental, reflecte inquietações e estranhezas que questionam os limites da realidade da sua existência e do mundo. O poema Mensagem, exaltação sebastiânica...

Escritor Português, natural de Lisboa. Devido ao casamento da mãe, em segundas núpcias, com o cônsul português em Durban (África do Sul), viveu nesse país entre 1895 e 1905, aí seguindo os estudos secundários.

Frequentou ainda, durante um ano, a escola comercial e a universidade do Cabo. De regresso a Lisboa frequentou, também por um período breve, o Curso Superior de Letras. A partir de 1908 e após uma tentativa falhada de montar uma tipografia e editora, dedicou-se a tempo parcial à tradução de correspondência estrangeira de várias casas comerciais, dedicando o restante tempo à escrita e ao estudo da filosofia (grega e alemã, nomeadamente), das ciências humanas e políticas, da teosofia e da moderna literatura, que assim acrescentava à sua formação cultural anglo-saxónica, determinante na sua personalidade.

Levando uma vida relativamente apagada, movimentando-se no círculo restrito dos amigos que frequentavam as tertúlias intelectuais dos cafés da capital, envolveu-se nas discussões literárias e até políticas da época. Colaborou na revista A Águia, da Renascença Portuguesa, com artigos sobre a nova poesia portuguesa, imbuídos de um sebastianismo animado pela crença no surgimento de um grande poeta nacional. Data de 1913 a publicação de «Pauis» (poema que tentou criar uma corrente — o paulismo) e de 1914 o aparecimento dos seus três principais heterónimos, segundo indicação do próprio Fernando Pessoa. Em 1915, com Mário de Sá-Carneiro e Luís de Montalvor, lançou a revista Orpheu, marco do modernismo português. Publicou, ainda em vida, Antinous (1918), 35 Sonnets (1918), e três séries de English Poems (1921).

Veja a continuação do artigo na página seguinte

O que procura?

Comentários