Buda

Siddharta Gautama, a grande referência do Budismo

Buda é não só uma vida maior, mas também uma referência maior para a humanidade. Nenhuns ensinamentos, como os budistas, geraram tantos iluminados. O comum das outras crenças e religiões não gerou um só.

Siddharta Gautama nasceu em Kapilavastu, fronteira actual entre a Índia e o Nepal e faleceu em Kasia, Índia actual.

Foi um príncipe indiano do clã dos Sakyas e o fundador do Budismo. As menções biográficas sobre a vida de Buda são escassas e fragmentárias, procedendo, na sua maioria, de três grandes fontes: os vinaya, os sutta-pitaka e o buddhacarita de Asuaghosa, todos eles posteriores ao seu tempo.

Por outro lado, na sua biografia, misturam-se diferentes lendas e tradições, o que impossibilita o conhecimento exacto das datas e dos acontecimentos. Há, sem dúvida, um certo consenso em colocar o nascimento de Buda no seio de uma família de casta elevada. O seu pai, Suddhodana, era o monarca dos Sakya, clã da região de Kapilavastu. À sua mãe, Maya, Buda não chegou a conhecê-la, porque faleceu uma semana após o seu nascimento.

Após uma infância e uma adolescência próprias de uma procedência cortesã, Buda contraiu matrimónio com a sua prima Yasodhara, com quem teve um filho varão a quem chamaram Rahul. Aos vinte e nove anos, alheado da sua condição principesca e muito sensibilizado pelo sofrimento dos seus semelhantes, decidiu abandonar o palácio paterno para encontrar a causa da dor humana e uma via para a sua libertação.

Veja a continuação do artigo na página seguinte

O que procura?

Comentários