Ser feliz é uma escolha!

Espiritualidade não é mais do que a simples e também complexa mudança de foco do ego para a Alma.

Aprender a ver o mundo através dos olhos e não apenas com eles. Conseguir ir para além das aparências e descobrir o significado misterioso dos acontecimentos. É no fundo um grandioso acto de humildade e fé de resgatar a sabedoria antiga e por em práctica as sábias Leis Universais, superando assim os dramas e manipulações básicas do ego.

Digo simples porque é uma mudança de foco e depende apenas de uma escolha ou tomada de consciência nossa a partir do momento em que despertamos para o fenómeno.

Complexa porque os mecanismos de sobrevivência do ego são incansáveis em nos manter presos a essa velha energia, adiando continuamente o fenómeno do despertar de acontecer.

No entanto esse é afinal o propósito da nossa existência, o grande jogo da vida, o nosso Armagedon pessoal e interior onde cada um de nós, leve o tempo que levar, irá escolher a Luz contra as trevas.

Sendo assim, nunca é demais expor as diferenças entre um foco e o outro, lembrar os mecanismos de sobrevivência do ego e resgatar os quase perdidos no mundo actual, valores eternos da Alma.

Tal como o escuro se desfaz na presença da Luz, também o ego se irá dissolver ou neutralizar quando escolhermos seguir apenas a voz da Alma.

“O ego é parte de nós que nada sabe de felicidade, eternidade ou espiritualidade. O ego é o deslumbramento com a nossa personalidade e identificação total com os nossos aspectos terrenos tal como bens materiais, corpo, conjunto de ideias, valores e ideais. Identifica-se unicamente com o seu nome, estatuto, diploma, cargo e corre atrás de tudo o que possa engrandecer esses aspectos. O ego vive a partir da sua noção de separatividade e espírito de competição e como a sua existência tem uma data de validade, vive numa corrida frenética e ilusória de atingir um qualquer pódio, onde irá ter o seu reconhecimentos, custe o que custar.” Vera Luz

Veja na próxima página a continuação do artigo

O que procura?

Comentários