Os Cinco Budas da Meditação

Vairochana, Akshobya, Amitaba, Ratnasambava e Amogasidi são os cinco Budas da meditação e os principais de cada uma das cinco famílias do budismo tibetano

Cada um dos budas possuiu um tipo de sabedoria, está associado a um animal, a uma cor, a uma sabedoria e a algo que faz parte do nosso mundo visível. Conheça todas as particularidades de cada um deles e escolha aquele que mais a ajudará na sua meditação.

Cada uma das direções espaciais ou dos reinos cósmicos (éter, água, terra, fogo e ar) é governada por cada um dos cinco budas, que para além disso também personificam os cinco skhandhas, componentes que integram a existência cósmica e a personalidade humana, como a consciência, a forma, o sentimento, a perceção e a volição.

Amoghasiddhi Significando “conquistador Todo-Poderoso” ou “Aquele que infalivelmente alcança a sua meta”, este nome concentra em si toda a sabedoria da ação perfeita, sendo também o antídoto dos venenos da inveja e do ciúme.

Amoghasiddhi é descrito como o buda da realização e aquele que renunciou à felicidade do nirvana como forma de libertar todos os seres. A sua direção é o norte e a sua cor é verde, significando o Sol à meia-noite. Domina o elemento ar e é também chamado o skandha dos fenómenos mentais. Simboliza a mais alta compreensão da verdade e o poder espiritual de um buda. O seu trono é sustentado por garudas, figuras míticas, metade homem metade pássaro, que simbolizam “o homem em transição rumo a novas dimensões de consciência”.

Amitabha Significando “Luz Infinita”, Amitabha concentra em si uma grande sabedoria que combate todos os desejos intensos, como a avareza, a cobiça e a luxúria e entende todas as particularidades dos seres individualmente. Este buda está posicionado a Oeste e a sua cor é o rosa carmim, a cor do pôr do sol. Governando sob o elemento fogo, Amitabha personifica o skandha da perceção, sendo o olho e a faculdade de ver associados a si. É por isso que o seu trono é sustentado por um pavão, com olhos na plumas. Este animal em si simboliza a graça.

O símbolo deste buda é o lótus, que significa o desenvolvimento espiritual, a pureza, a verdadeira natureza dos seres realizada através da iluminação e da compaixão. Alguns devotos, consideram este buda como aquele que representa a vida infinita. Vulgarmente representado com um pequeno vaso nas mãos, esta simbologia significa a união do espiritual com o material.

Ratnasambhava O seu nome significa a origem das três joias: Buda (o iluminado), Dharma (o ensinamento) e Sangha (a comunidade). Ratnasambhava traz consigo a sabedoria da Equanimidade, ou seja, que todas as coisas são vistas com imparcialidade divina, reconhecendo-se a igualdade divina em todos os seres. A sua direção é o sul e a sua cor o amarelo, que representa o Sol. É governado pelo elemento terra e encorpora o skandha do sentimento ou da sensação. O seu símbolo é o ratna (joia) que simboliza a realização dos desejos e liberta a mente.

O cavalo é o animal que sustenta o trono deste buda representando o ímpeto e a libertação. Ratnasambhava retrata ainda a compaixão e a proteção dos seus discípulos.

Akshobhya Imutável ou inabalável é o significado do seu nome. Ele reflete a sabedoria, sem crítica, como num espelho, revelando a verdadeira natureza. É o verdadeiro antídoto dos venenos do ódio e da raiva. A sua direção é a leste e a sua cor é o azul. É governado pelo elemento água e em alguns sistemas é associado ao skandha da consciência. O elefante está representado no seu trono, que simboliza a firmeza a a força.

O vaira é o seu símbolo, que denota a iluminação e a essência da realidade, representando também a união do homem com o buda. O paraíso de Akshobhya é Abhirati, a terra de extraordinário deleite. Os seguidores do budismo acreditam que quem renasça nessa terra nunca cairá a um nível inferior da consciência.

Vairochana O seu nome significa “aquele que é como o Sol” ou “Radiante”. A sua sabedoria é a sabedoria de Dharmadhatu, ou reino da verdade, onde todas as coisas existem como realmente são. O Dharmadhatu é também o corpo da lei ou a natureza búdica absoluta. Vairochana domina o veneno da ignorância ou da desilusão. Este buda está posicionado a leste e a sua cor é o branco, que representa a consciência pura. É governado sob o elemento éter e em alguns sistemas é associado com skandha da forma. O seu símbolo é a roda do ensinemanto, e os seus oito raios simbolizam as oito nobres sendas que Gautama revelou no seu primeiro sermão. O Leão está sustentado no seu trono, representando a coragem, a ousadia e um espírito zeloso, impetuoso e avançado.

O que procura?

Comentários