O que de melhor Trump nos está a dar!

Se queremos entender o momento, analisemos então porque um homem como Trump, que mostrou durante tanto tempo sinais de alarme do que não queremos que se repita na história, ganha?

Hoje é um dia maravilhoso para pormos em prática a visão do amor que tanto pregamos.
Se não temos a disciplina interior para escolhermos ver a realidade pelas lentes do amor, caímos que nem uns patinhos na visão curta, grossa e julgadora do mundo, acreditando ainda que o mundo se divide entre os bons de um lado e os maus do outro. Chamem-lhes republicanos ou democratas, cegos ou visionários, materialistas ou espiritualistas, Trump ou Clinton, tudo o que vemos fora não são mais do que manifestações holográficas da dualidade que vive dentro de cada um de nós.

Se gostamos de acreditar que todos somos apenas manifestações diferentes da mesma energia, que até já fazemos workshops de meditação sobre a sombra e a luz, através de símbolos sagrados como o Yin e o Yang, é essencial então aprendermos a ver essas manifestações em tudo e em todos à nossa volta, onde cada um está a fazer pleno uso do seu livre arbítrio, a viver a sua diferença energética composta de valores, cultura, crenças, medos e ilusões em busca de experiências lá fora no mundo que estão alinhadas com a nossa verdade.
O desafio é aceitarmos que existem 7,2 Biliões de verdades!

Se queremos aproveitar este momento da uma maneira positiva, se queremos de facto contribuir para uma nova visão do mundo, temos então de resistir ao comentáriozinho acusador, chocado com a “estupidez e cegueira” do mundo, mas incapaz de ver o mundo como um espelho de nós próprios.

Se queremos ser diferentes e fazer parte do pelotão que veio à Terra com a intenção de mudar o mundo e de ser um canal de luz e amor, temos que nos elevar acima de todos os que ainda insistem em alimentar a dualidade, o separatismo, o julgamento e as ilusórias noções do que está “certo ou errado”. Trump não é mais do que um símbolo gigante de todos os que acreditam que estão certos, mas que enchem a net de comentários agressivos, julgadores, racistas e separatistas, donos do uma ilusória superioridade, chocados com a estupidez pública.

O que procura?

Comentários