Feiticeiros e Feiticeiras, precisam-se para mudar o mundo em 2014!

Passo a passo, a humanidade está aos poucos a ser convidada a voltar à simplicidade, ao básico, ao essencial para a viagem da Alma.

 A crise, as perdas materiais, o fosso entre o exagero e a baixa qualidade de vida que o mundo vive hoje está a obrigar-nos a RE-valorizar a nossa relação entre o que temos e o que somos.

Seja no trato com os animais, com a Mãe Natureza, com o nosso vizinho, com as nossas escolhas e principalmente connosco próprios, tudo nos tráz o convite de Fazermos-a-coisa-certa. Chegou o tempo de deixar ir o lixo que carregamos dentro e também fora que esconde afinal toda essa simplicidade e capacidade de fazer-a-coisa-certa.

A proposta é trazer ao de cima o espírito de equipa, fraternidade, respeito e igualdade e assim recuperar os valores básicos essenciais à saudável e amorosa interacção com os outros. Ou seja, simplesmente criar o mundo que gostávamos que os nossos filhos habitassem.

Ao mesmo tempo, os velhos esquemas de poder, quem anda perdido da alma e está preso nas manhas do lucro e do ego, tem hoje uma forte oposição e luta não para crescer mas para sobreviver e por isso, está mais forte do que nunca.

Organizações como por exemplo as farmacêuticas, as gasolineiras, os media, os produtos alimentares geneticamente manipulados, os segredos guardados por trás de certas organizações religiosas ou espirituais e toda a "máfia" governamental escondida atrás de postos de serviço público que se serve do cargo para atingir fins pessoais, são cada uma delas uma representação externa, um holograma gigante, uma extraordinária encenação teatral matemáticamente estudada, uma macro imagem do nosso micro drama, uma materialização dos restos energéticos que ainda sobrevivem em nós desde os tempos das nossas trevas e dos quais temos que nos responsabilizar.

Veja na próxima página a continuação do artigo

O que procura?

Comentários