Cura emocional

A cura interior que pode ajudar a desbloquear todas as áreas de vida.

A cada dia que passa observamos que, mais e mais pessoas revelam grande instabilidade e desequilíbrios emocionais, que as paralizam, desequilíbrios esses que funcionam como uma forma de auto-sabotagem. Internamente há sempre uma sensação de permanente ameaça reativamente à vida, como se estivéssemos expostos a perigos eminentes constantes, vindos do exterior, que acabam por nos paralizar em todas as áreas de vida.

A maioria dos desequilíbrios emocionais, vem já de infância, onde as crianças são pressionadas a agir de acordo com o que se passa na cabeça de um adulto, em vez de ser o adulto que se coloca na cabeça da criança, para lhe dar a educação e as instruções de acordo com a sua compreensão e maturidade, naturalmente limitada às suas vivências, e ao seu tempo de existência e experiência.

A verdadeira educação, é sempre a educação do exemplo, no entanto é muitas vezes é exigido às crianças, pelos adultos, um respeito que os próprios adultos não colocam em prática. O facto de as crianças se sentirem naturalmente injustiçadas e incompreendidas nas suas necessidades, é inevitável que avancem para a vida, com comportamentos de revolta, desacrença, raiva e mágoa.

As crianças são desde muito cedo formatadas com “regras” e “verdades” que paralizam a sua sensibilidade, criatividade e auto-expressão criativa.

Todos sabemos, que para uma criança se sentir em um ambiente ameaçador, não é necessário que haja violência física explicita, basta que não lhe seja permitido expressar o que sente, o que pensa, e poder agir de acordo com as suas próprias verdades internas e regras, naturalmente limitadas à sua idade e experiência. Claro que não estamos a falar em permitir fazer tudo o que a criança quer, no entanto, é fundamental uma educação consciente, onde há espaço para a compreensão das necessidades da criança, abertura e espaço para que ela se consiga expressar espontâneamente sem medo. Para que aprenda a se conhecer a si própria, aos seus próprios limites e explorar as suas próprias habilidades.

O que procura?

Comentários