Tempos de cooperação

Tempos de nutrir o Ser, activar Sonhos, purificar emoções, potencializar a Vida.

É tempo, mais que tempo, de ver as coisas como elas são, e mais do que isso, é tempo, mais do que tempo, de resgatar a criatividade única e genuína de cada um de nós frente aos desafios, adversidades e iniciativas. É preciso fé, amor, criatividade, responsabilidade, audácia, consciência e acção em Verdade (dura e crua).

Não me vou alongar muito quanto ao que vejo nos Astros do Céu e Natureza da Terra, pois os desafios de que tenho falado e que sinto até aqui, mantém-se. São tão exigentes e transformadores que precisam do seu tempo.

"Tempos de nutrir o Ser, activar Sonhos, purificar emoções, potencializar a Vida, clarificar a comunicação, libertar ilusões, partilhar conhecimento, produzir Amor."

Tempos de Vida . Morte . Vida.

O dia da Espiga está aqui, tradicionalmente, desde há muito, um dia em que tudo pára e se agradece toda a abundância. Diz-se que ao meio dia "as águas dos ribeiros não correm, o leite não coalha, o pão não leveda e as folhas se cruzam". E nessa hora caminha-se pela natureza, colhem -se as plantas para fazer o ramo da espiga e também se colhem as ervas medicinais. Em dias de trovoadas queimava-se um pouco da espiga no fogo da lareira para afastar os raios. Colhe-se a Espiga que simboliza o Pão, o Malmequer que simboliza o ouro e prata, a Papoila, o amor e vida, um pouquinho de Oliveira é o azeite, paz e luz, um pouquinho de Videira que simboliza o vinho e alegria e por fim o Alecrim, a saúde e a força. Segundo a tradição o ramo deve ser colocado por detrás da porta de entrada, e só deve ser substituído por um novo no dia da espiga do ano seguinte.

O Solstício de Verão caminha a passos largos na nossa direcção. O dia mais longo do ano e de grande viragem que celebra o culminar de todo um ciclo de crescimento e aprendizagem. O amadurecimento do fruto que somos ;).

O que procura?

Comentários