Astrologia, Universo, Energia e Sistemas Cósmicos

Que a Astrologia existe há milhares de anos, ninguém tem dúvidas, mas porque funciona, como funciona, se o que influi é apenas a aparente posição dos planetas, radiações invisíveis ou outro tipo de vibrações desconhecidas, estas são muitas das perguntas que o Homem se faz a si mesmo e tenta de alguma maneira explicar.

Efectivamente, não parecem existir razões lógicas que façam supor que apenas as posições dos planetas possam justificar a sua influência. O mais lógico é que tenhamos que socorrer-nos da existência de algum tipo de radiações e utilizarmos o estudo do espectro electromagnético, já que pensar apenas na luz visível, seria um grave erro, já que, esta é apenas uma porção mínima da totalidade do espectro. Por baixo dos limites visíveis, temos os raios ultravioleta de longitude de ondas curtas, os raios X e gama, e, acima dos limites os raios infravermelhos e as microondas e ondas de rádio de todos os tipos. O espectro é muito amplo e a nossa vista é apenas sensível a uma pequena parte e, também não nos podemos esquecer que a atmosfera terrestre é, em grande medida, opaca e que só a luz visível e um certo número de raios infravermelhos e radiações de rádio podem atravessá-la.

O conhecimento humano acerca da energia do Universo, em forma de raios cósmicos, que são basicamente correntes de partículas, é muito incompleto, ainda que se pense que possam ter tido origem em explosões estelares.

Existe outra grande força, da qual há provas. Sabe-se que as galáxias exteriores ( as que se encontram mais para além das nossas), se afastam a grande velocidade, algumas a metade da velocidade da luz e segundo teorias mais actuais, os enigmáticos “quasares” ( quasi stars) poderiam estar a retroceder a mais de 90% da velocidade da luz. Por outro lado se a gravitação fosse a única força universal existiria uma contracção constante que conduziria à união desta matéria. O facto de que isto não aconteça, deve-se ao facto de que, outra força, conhecida com o nome de repulsão cósmica, cuja natureza se desconhece e que apenas sabemos que existe.

Veja a continuação do artigo na próxima página

O que procura?

Comentários