Saturno em Sagitário – De 2015 a 2017

De 23 de Dezembro de 2014 a 20 de Dezembro de 2017, o planeta Saturno atravessa o signo Sagitário. Quais as propostas de mudança tanto a nível coletivo como pessoal, deste trânsito? O que aconteceu durante as recentes ocorrências desta efeméride? Qual a oportunidade evolutiva em causa, atendendo ao contexto mundial actual?

Para se interpretar em detalhe o ciclo Saturno em Sagitário, que dura cerca de 3 anos, teríamos de tomar em consideração outros movimentos planetários e siderais, uma vez que os ciclos planetários se cruzam.

Entre estes movimentos destacam-se o ciclo Júpiter-Saturno e o ingresso da grande estrela Régulus em Virgem, de que falámos em artigos e exposições anteriores (ver artigo Régulus em Virgem).

Segundo estes movimentos, entrámos numa nova grande Era mundial em 2012 que se tornará mais definida e clara após 2020. Até lá, estaremos a viver a despedida do capitalismo e o entendimento do que é uma Democracia, em que os indivíduos se responsabilizam verdadeiramente pelo seu poder e suas escolhas.

Lembramos também que Saturno entra em Sagitário apenas provisoriamente. Fará ainda a sua última passagem por Escorpião de Maio a Setembro de 2015 (ver artigo Saturno em Escorpião). Por isso, podemos considerar que as propostas deste trânsito se revelarão já em 2015 mas com particular intensidade nos dois anos seguintes, 2016 e 2017.

Mas então a que corresponderá concretamente este trânsito de Saturno em Sagitário?

Do ponto de vista mundial, este trânsito estará relacionado com a estruturação dos princípios de expansão internacional.

Na prática, isto traduzir-se-á provavelmente na proposta de consolidação: de comunidades internacionais como a União Europeia; das comunicações a longa distância, como na aviação e na aeronáutica; das telecomunicações, incluindo tecnologia informática; e com a regulamentação internacional, em termos de atividades, produtos e direitos humanitários.

A outros níveis, podemos também antecipar os desafios da ética e da justiça. Atendendo ao contexto já referido de fim do ciclo capitalista é muito natural que surjam questões de moralização, perseguição e condenação da corrupção política e do crime financeiro (Saturno em Escorpião), bem como a tentativa de criar uma legislação fiscal internacional mais integrada e justa. Os temas da emigração/ imigração também terão certamente maior relevância.

No plano religioso, se por um lado, Saturno sugere mais poder institucional das religiões – o que não favorece uma resolução pacífica do conflito árabe – por outro lado, propõe também uma contração e queda das mesmas, se não estiverem baseadas nos princípios morais corretos.

Atendendo, porém, ao recente rumo do Vaticano (ver artigo O Papa Francisco) numa linha mais congruente, fará sentido que assuma um papel mais preponderante como voz no mundo, procurando o diálogo religioso.

Na perspetiva individual, a sugestão é que cada pessoa perceba quais as suas crenças e assuma a responsabilidade de assumir a sua verdade ao mundo, para que isso permita uma expansão dos seus horizontes. Isso pode resultar também numa maior participação no plano internacional, com mais viagens. Ou seja, quer ao nível dos relacionamentos como no do trabalho será cada vez mais clara a realidade do “mercado” global.

Após o trânsito mais introspectivo em Escorpião (relacionamentos), esta agora será naturalmente uma época mais adequada para a abertura ao exterior e optimismo (primazia da liberdade).

Saturno é um astro que simboliza a recompensa pelo trabalho ou a penalização, em caso de negligência. Neste caso, a pergunta que se coloca é: até que ponto fomos leais à nossa fé e congruentes com os nossos princípios nos últimos anos? Será que estamos dispostos a assumir realmente agora a responsabilidade pelos nossos valores morais, espirituais e sociais?

Segundo esta simbologia arquetípica, faz sentido que todas as falhas ético-morais sejam agora mais rapidamente reveladas; e que todas as provações por querermos assumir verdades inconvenientes mas reais – políticas, científicas, espirituais, pessoais – sejam mais facilmente recompensadas.

Na próxima página:  que aconteceu coletivamente nos últimos trânsitos de Saturno por Sagitário

O que procura?

Comentários