Rede, Rating e Revolução - o momento económico visto pela astrologia

por João Medeiros

Para si, é seguramente óbvio que as estruturas de poder mundiais estão a mudar: os Governos estão em convulsão; o sistema financeiro vive em grande imprevisibilidade; a Democracia desperta no mundo árabe; Euro e Dollar combatem numa guerra invisível, que a recente polémica sobre as agências de rating veio avivar.

Em termos astrológicos, há muito tempo que se previa uma revolução deste tipo. Dir-se-ia até que é apenas o ínicio da mudança colectiva de valores necessária no planeta. Afinal de contas, os principais planetas financeiros e de poder - Saturno, Urano e Plutão - atravessam as suas maiores tensões angulares, em Signos Cardinais (Carneiro, Balança e Capricórnio) - signos de grandes impulsos de mudança.

E perguntará você "Afinal, quando é que isto acaba?". E a resposta é: não vale a pena preocupar com o fim da incerteza de poderes mundiais, porque estará em curso pelo menos até 2015, com o fim da quadratura entre Urano (indíviduo) e Plutão (poder).

A questão que se coloca é: como pode você, enquanto peça do dominó mundial, servir como catalisador das grandes alterações que o mundo precisa e que o nosso país pede?

Porque se há um novo paradigma a nascer é o do poder da individualidade e da força das redes sociais (Urano), para quebrar com a corrupção, controlo e sistemas obsoletos (Plutão).

Veja na próxima página a continuação do artigo..

O que procura?

Comentários