O Grande Ano

Grande Ano é o período de 25.868 anos que tarda a Terra em passar sob a influência dos doze signos do Zodíaco, durante cada Grande Mês de 2000 anos.

O Hiparco de Micea (190- 120 a .C.) astrónomo grego, foi o primeiro em descobrir o princípio em que se baseia a teoria da Precession dos Equinócios.

Devido a um ligeiro movimento de rotação da Terra, a constelação que se encontra por detrás do Sol no Equinócio vernal, muda gradualmente através dos séculos e atribui aos meses um carácter único.

A influência de um signo relaciona-se com a do signo que ocupa o lugar oposto no Zodíaco. A este facto chama-se “polaridade. Carneiro tem polaridade com Balança, Touro com Escorpião, Gémeos com Sagitário, etc.

O primeiro Mês de que se sabe algo foi o de Leão (10000- 8000 a . C.), como se pode ver nas pinturas rupestres das grutas de Lascaux, que mostram a influência criativa de Leão, mas o pensamento motivador da obra é aquariano em espírito.

A Era de Caranguejo (8000- 6000 a . C.), assistiu ao desenvolvimento da agricultura e à construção das primeiras casas, ambos acontecimentos capricornianos na sua essência.

A Era de Gémeos (6000- 4000 a . C.) viu o aparecimento das primeiras bibliotecas, sob o espírito de Sagitário.

Talvez a polaridade mais surpreendente seja a da Era de Touro (4000- 2000 a . C.), já que os antigos egípcios tinham uma grande preocupação pela morte e pelo além, temas muito relacionados com Escorpião.

A Era de Carneiro (2000 a . C.- nascimento de Cristo), amante da guerra, expressou a sua polaridade com Balança através do equilíbrio e da beleza da arquitectura grega.

A arte e a doutrina cristãs, típicas da Era de Virgem ( nascimento de Cristo- 2000 d.C.), são o resultado da sua polaridade com Peixes.

O novo Grande Mês, a Era de Aquário, tem a sua polaridade em Leão e pode dizer-se que o Homem procurará um sistema de governo com as características de organização de Leão.

O que procura?

Comentários