Tempo de aprender a partilhar

Tempo de aprender a partilhar, a interagir, comunicar de uma forma mais franca , aberta, mais real, mais autêntica

Nos próximos dias temos a oportunidade de iniciar uma forma mais verdadeira de estarmos em relação com os outros, isso requer sentirmos em nós onde nos estamos a moldar ao outro para nos ajustarmos ao que desejamos viver com ele, o que acaba por ser uma auto sabotagem e perdemo-nos de quem somos... são jogos muito bem estruturados no ego e que acabam por criar personalidades camaleónicas .

O ser humano tem por tendência natural fazer isso, mas existe um equilíbrio que deverá conquistar, pois uma coisa é ter a sensibilidade de não se impor, mas não se anular , outra coisa é moldar-se para obter o que deseja que o outro lhe dê.

São campos muito subtis , mas que fazem toda a diferença , pois num estamos focados no desejo do ego em se satisfazer e claro quando dá por si já nem percebe quem é no meio dessa interacção com o outro, pois está apenas a relacionar-se com os seus desejos, não com o outro, fica fechado em si numa relação autista... quando estamos a ser adaptáveis por sensibilidade , aí sim estamos em relação com o outro, mas não perdemos a identidade, dessa forma, vamos criando uma dinâmica livre na comunicação, na partilha , estamos sempre disponíveis para trocar ideias, sentimentos, valores.

Existe liberdade de expressão, sensibilidade de ouvir, partilha na troca, disponibilidade para aprender, flexibilidade para ajustar... mas autenticidade acima de tudo.

O que procura?

Comentários