Entrada de Júpiter em Balança

É o tempo de deixar o desejo fluir. Há que viver o dar e o receber.

Este é o marco do verdadeiro início das correctas relações humanas.
Para compreendermos esta etapa, deveremos tomar consciência de algo muito simples, na sua essência, a real vida humana se move pelo desejo e essa é a condição com que a inspiração Divina se recria em nós e através de nós.
Desejo de realização…
Desejo de amor…
Desejo de alegria…
Desejo de inspiração espiritual…
Desejo de conhecimento…
Desejo de saúde…
Desejo de abundância…
Desejo de equilíbrio…
Ora bem, isto é a energia que cria a força vital da energia dentro do ser humano, assim se expande fora do espaço - tempo, se move, se recria … na sua essência energia esta é a luz que devemos despertar, ela é apenas uma energia pura, uma força infindável e se a aceitarmos genuinamente sairemos do condenável, errado, impuro.
Para voltarmos a viver a nossa condição original , deveremos aceitar que independentemente da maneira como a possamos definir, todos os objectos dos nossos desejos são na verdade apenas diferentes formas de plenitude e todas as diferentes formas de plenitude são LUZ… e Luz é energia que no homem se move pela consciência.
Então temos como condição original da energia Divina o desejo de Dar e Receber.
O conceito de dar, compartilhar, requer o consentimento de duas partes, mas se não enfrentarmos o medo de não receber, a descrença que está no holograma da era de peixes que assombra a terra e cada ser humano, iremos cada vez mais ou nos isolar, ou tentar manipular para obter.

O que procura?

Comentários