A grande morte ao apego e ao controle

Marte em retrogradação entrou em escorpião.

A grande rendição à crença da busca da verdade, onde nunca chegamos ao oásis do prazer, do bem estar, da realização, da plenitude com o nosso Ser.

Marte entrou em retrogradação dia 18 de abril no grau 8 de sagitário e hoje dia 27 de maio entrou em escorpião onde irá estar retrogrado até dia 29 de junho, irá até ao grau 23 de escorpião.

Marte é a energia que impulsiona o desejo, a vontade, em sagitário começou a fazer-nos sentir o desejo de transcender as velhas crenças de hologramas fantasmas, onde havia sempre um impulso de chegar a um estado de pureza, verdade, onde já não existisse punição, retorno de castigo... Crenças e paradigmas que teríamos que chegar a esse estágio para recebermos o retorno da vida, esse oásis espiritual, onde já nada iria nos retirar o bem estar interior.

A ilusão de que viver em plenitude é ficar num movimento sempre estáctico, sem nada a perturbar. Esta grande ilusão da Era do Peixes, que teríamos que atingir o Santo Graal , essa grande verdade de perfeição , para não sermos mais castigados.
Este movimento retrogrado levou-nos a uma crescente vontade latente de rasgar algo que ainda nos prendia , mas um medo ainda de acreditar ser possível sair desse registo.

Marte é o regente da personalidade de escorpião, a personalidade vive o confronto entre o desejo de manter as experiências controladas e o desejo da alma de se libertar desse controle.

Esse controle oprime ao nível do inconsciente, a espontaneidade. A Lua, os medos inconscientes, estão prisioneiros do desejo de manter a segurança necessária para que não viva o confronto com o exterior, usa a capacidade de percepcionar e calcular como agir, mas velada pelo medo. É aqui que se processa a morte da resistência em mudar de atitude, mas que também se eleva a resistência ao limite.

O que procura?

Comentários