Aquário

Adrian Duncan apresenta as suas previsões anuais

Nos últimos dois anos houve imensa pressão sobre si para corresponder às expetativas profissionais e objetivos de carreira, mas no início de 2015 há uma mudança para algo muito mais leve e agradável. Na realidade, a tensão regressa temporariamente de meados de Junho a meados de Setembro, e vai estar a trabalhar quando preferia estar a divertir-se – a velha história sempre – mas no fundo está agora a entrar num período mais otimista.

Há um novo foco nas amizades e grupos, áreas muito importantes para um Aquário. Vai trabalhar mais com pessoas que partilham as mesmas ideias que você, o que tanto pode ser gratificante como frustrante, pois no final do ano os grupos tendem a dissolver-se, e os amigos a desaparecer. É um verdadeiro desafio manter tudo agregado. O melhor é não controlar as coisas e simplesmente deixar fluir. A longo prazo, estar num grupo vai ser um processo esclarecedor para si.

A primeira metade de 2015 vai ser muito emocionante e intelectualmente estimulante para si, e é como se estivesse numa das maiores aventuras da sua vida, sobretudo no final de Fevereiro e início Março quando está com o “turbo” ligado. É altura de viajar para longas distâncias por curtos períodos de tempo – férias numa cidade seria excelente - e para revelar as suas próprias ideias e conceitos. Relaciona-se com pessoas que pensam de maneira diferente, para grande e mútua inspiração. É também um período excelente para o amor e romance de natureza algo impulsiva. A nível mais subtil, a segunda metade de 2015 traz desenvolvimentos na relação que acentuam a necessidade de partilha, de si mesmo e dos seus recursos.

No início pode sentir que há uma espécie de bloqueio, que está a ser criticado, ou que simplesmente não consegue corresponder ao perfeccionismo da outra pessoa. É como se lhe estivesse a ser pedido algo que não é possível realizar, seja a nível emocional, sexual ou simplesmente económico. O melhor nesta altura é admitir a derrota abertamente e deixar os outros trabalharem nas suas próprias expectativas. Talvez o problema não seja seu.

Tradução do Projecto Alexandra Solnado – Terapia da Alma

www.alexandrasolnado.com

artigo do parceiro: Adrian Duncan

Comentários