Coisas de Anjos

Sinais da presença de Anjos no dia-a-dia

1. Magnífico fim de tarde, passeando na praia de S. João do Estoril, à beira-mar. as rochas suavemente cobertas de limos, veludo e seda, água tépida, pequenas pedras rolando. Baixo-me junto ao grande espelho verde-azul, recebo cintilâncias de ondinas e a voz de um Anjo ecoa dentro de mim: "Se querem pedir desculpa por alguma coisa, peçam desculpa por não serem felizes".

Na estação das camionetas, a mulher sentada ao meu lado pergunta: "Fala português?".

Faço sinal afirmativo com a cabeça e não dizemos mais nada. Desejo que ela entenda que o silêncio é um envelope a que eu tenho direito.

No entanto, fiz tudo o que devia: invoquei o seu Anjo da Guarda, pedi-lhe lucidez e saúde, bênçãos para ela e toda a família.

Assim vou eu trabalhando, um pouco por todo o lado, desde que há anos um Anjo assertivo me garantiu: "tu és tão útil a fazer consultas como a andar de metropolitano". Bonito!

***

2. Aquela amiga habituou-se a pedir ao seu Anjo da Guarda um lugarzinho para arrumar o automóvel perto de casa. Morando numa zona superpovoada da cidade, no fim de cada dia desafiava todas as sincronicidades e muitas vezes, quando parava nos semáforos, pensava que o seu Anjo estava a dar o último jeito para lhe arranjar o tal lugarzinho. Que sempre aparecia facilmente, note-se. Muitos meses passados, houve uma tarde em que a minha amiga se cansou: "Ei, meu Anjo, vê lá se começas a arranjar-me um lugar decente, tanta manobra, quase não tenho espaço!".

— Foi o que tu pediste — responderam-lhe do nada.

***

3.  Sou uma pessoa de idade (66 anos). Uso o cabelo branco e muitas vezes detecto novos movimentos de velhice.

Nesta perspectiva, há dois Anjos que muito nos ensinam: YEIAYEL, 22 e HAHAHEL, 41. O Anjo YEIAYEL quer que vivamos como se a nossa existência durasse cem mil anos, que sejamos eternos jovens, criadores de empreendimentos eternos.

O Anjo HAHAHEL incita-nos a ser aquele Abraão que gera Isaac aos 99 anos, aquela energia imprevista que jorra para iniciar novos ciclos.

Tenho verificado, na prática da minha vida, que quanto mais os anos se somam, mais eu me entrego a uma originalidade alegre e saudável que me alimenta e inspira os outros à minha volta.

Aqui vos apresento, pois, os dois Anjos que, incondicionalmente, aumentam em nós o sentido da liberdade.

Veja na próxima página a continuação do artigo

Comentários