Teve menos de 12 parceiros sexuais até agora? Então não há problema...

De acordo com um novo inquérito internacional, homens e mulheres estão de acordo quanto ao número. Acima dos 19, já passa a ser considerado promiscuidade e egoísmo.

Longe vão os tempos em que a maioria das mulheres casava virgem e não tinha mais do que um parceiro sexual durante toda a vida. Hoje, o paradigma mudou e é raro o homem e a mulher que não soma mais do que uma boa meia dúzia de relacionamentos íntimos no seu currículo. Mas alguma vez parou para se questionar sobre qual é considerado o número aceitável? O site de encontros IllicitEncounters.com relançou o debate.

Segundo o inquérito que os responsáveis pela plataforma promoveram, homens e mulheres estão de acordo. O que pode surpreender é o número que consideram como sendo o ideal. Tanto eles como elas referem que fazer sexo com 12 parceiros ao longo da vida é razoável, sendo esse número associado a pessoas «liberais» e «aventureiras sexualmente».

Ir para a cama com menos de 10 pessoas é sinal de «conservadorismo» e «inexperiência». A partir das 19, é que começam a ficar mal vistos, consideram os voluntários que responderam às perguntas colocadas pelos promotores do estudo, encomendado pelos responsáveis do site de encontros para pessoas casadas no primeiro trimestre de 2017.

As pessoas que ultrapassam as duas dezenas são consideradas «demasiado egoístas» e «difíceis de contentar». Apesar das semelhanças entre os sexos, existe, no entanto, uma diferença. Enquanto 53% dos homens tem curiosidade em saber quantos parceiros sexuais a mulher com quem estão já esteve, nas mulheres esse número não vai além dos 45%.

«Os homens são mais competitivos no que se refere a esta questão», sublinha Christian Grant, porta-voz do site. «Querem sempre ser vistos como os maiores e os melhores. Já as mulheres preferem apreciar o momento, sem estarem presas às experiências do passado», realça o responsável.

Texto: Luis Batista Gonçalves

artigo do parceiro:

Comentários