4 posições sexuais aliadas do orgasmo feminino

Os prazeres carnais não têm de ser um exclusivo feminino. As recomendações da sexóloga Vânia Beliz para que a sua próxima viagem em busca do clímax tenha um final feliz.

Deitada, de costas, de lado, de frente, por trás... As opções são muitas e variadas. Em matéria de posições sexuais, vale praticamente tudo para atingir o objetivo máximo, o orgasmo. Sem pudores e de preferência sem tabus. Nos consultórios de sexologia, as recomendações a este nível estão longe de ser formatadas. Todavia, na vida real, nem sempre é assim e, apesar da muita informação disponível, as dúvidas continuam a ser muitas.

«Quando sugerimos posições é importante perceber se a mulher se sente à vontade, se está confortável com o seu corpo, se costuma ter dores na relação sexual», explica a sexóloga Vânia Beliz, autora do livro «Ponto Quê? O Prazer no Feminino». «Se para a mulher é importante a estimulação clitoriana para atingir o orgasmo, a posição de missionário pode não ser a mais gratificante», exemplifica.

E, se não gostar de ser observada, ter o companheiro por trás pode ser intimidador. «Todas as posições são possíveis e todas poderão proporcionar prazer. Quanto mais posições experimentar melhor irá perceber o que mais lhe agrada», sublinha Vânia Beliz, que escolheu quatro posições aliadas do orgasmo feminino e explicou as suas vantagens:

1. Alinhamento coital

Nesta posição, a mulher deverá ficar deitada de barriga para cima e o parceiro posicionar-se em cima dela, encaixando a cabeça no seu ombro, permanecendo nessa posição. O homem deverá introduzir o pénis na vagina da parceira e friccionar com a base do seu pénis o osso púbico da parceira. O pénis não é retirado da vagina. A diferença entre o alinhamento coital e a posição de missionário está no posicionamento dos corpos e no ângulo de penetração.

«O homem deverá penetrar a parceira de um ângulo mais elevado, deitando-se sobre o corpo dela», explica Vânia Beliz. Ao executar esta posição, alguns casais colocam por baixo da bacia da mulher uma pequena almofada para que a zona pélvica fique mais elevada e possa haver mais contacto entre os corpos. Além disso, a mulher poderá colocar as pernas à volta do parceiro, no entanto alguns especialistas referem que a técnica pode resultar melhor se a mulher permanecer com as pernas fechadas.

Esta posição propicia o aumento da sensibilidade. Para que a mulher tenha mais prazer, deve ser posicionada para que a zona clitoriana externa e interna seja estimulada mais intensamente, proporcionando-lhe maior sensibilidade e prazer. Ajuda-a a sentir melhor o parceiro e ele também tem mais prazer, uma vez que se sente mais apertado no seu interior. O alinhamento coital é ideal para casais que procuram maior proximidade.

É uma técnica utilizada com frequência em terapia sexual para ajudar mulheres que têm dificuldade em atingir o orgasmo. De salientar que esta posição resulta melhor se for antecedida por um período de preliminares que permitam à mulher ficar mais excitada, com o clítoris aumentado e logo, mais sensível ao contacto com o corpo do parceiro.

Veja na página seguinte: As outras posições sexuais a que deve recorrer

Comentários