Dê a volta ao sexo oral

Por vezes basta contornar o assunto e passar a fazer de outra maneira para que se torne algo que, afinal, dá prazer.

Talvez tenha tido experiências menos boas e parceiros que, provavelmente, só lhes interessava o próprio prazer. O sexo torna-se bom e divertido se você eliminar determinados obstáculos, pensamentos e eliminar parceiros que só se interessem pelo próprio umbigo. Independentemente do tipo de relação, se a sua autoestima estiver num patamar razoável e se adotar, de uma vez por todas, uma postura um pouco mais descontraída, tudo irá fluir bem melhor, até porque terá o à vontade e a naturalidade suficientes para falar com o parceiro. O sexo oral não é nenhum bicho de sete cabeças! Não vale a pena ficar “ansiosa” antes do tempo ou com questões “será que faço bem? Páro agora?”. Relaxe e fique um pouco mais atenta aos sinais que o parceiro lhe transmite, através de palavras, movimentos, respiração e deixe-se de vergonhas e pergunte-lhe se ele está a gostar. Se ele for uma pessoa como deve de ser, não a vai julgar e vai perceber que o que você pretende é melhorar a sua performance para ele gostar ainda mais. E por falar em performance, o sexo oral não se limita à boca: use as mãos para acariciar os testículos enquanto estiver a chupar; lamba os mesmos e o pénis todo, passe com os seus mamilos no pénis, etc... Assim sendo, aqui ficam algumas dicas para usufruir melhor do sexo oral.

Até onde devo ir
Se nota que se engasga bastante é porque está a colocar o pénis muito fundo e não vale a pena. Lembre-se sempre que o sexo é para ser desfrutado e não tem (nem deve) de ser um frete. Vá até onde se sente confortável porque ele irá ter prazer na mesma. Nota importante: não utilize sprays anestesiantes. Tal como referido acima, há sinais que devem ser tidos em conta e o mesmo é válido para si, isto é, se você não sentir ou sentir pouco, não sabe diminuir ou parar, o que pode causar sérios riscos à sua garganta.

Comentários