Partilhar as tarefas dos filhos melhora a vida sexual

Os casais que partilham as responsabilidades e tarefas de assistência aos filhos sentem-se mais satisfeitos com as suas vidas sexuais e a sua relação no global, sugere uma nova pesquisa.

Os casais que partilham as responsabilidades e tarefas de assistência aos filhos sentem-se mais satisfeitos com as suas vidas sexuais e a sua relação no global, sugere uma nova pesquisa.

A constatação aplica-se a casais casados ​​e casais que vivem juntos, e decorre de respostas a uma pesquisa concluída por quase 500 parceiros heterossexuais.

De acordo com Daniel Carlson, autor do estudo e professor assistente de sociologia na Georgia State University, em Atlanta, "As relações, no que respeita ao cuidado das crianças mudaram muito ao longo do tempo", "não tem sido efetuada muita pesquisa especificamente sobre o papel de cuidar da criança, mas já sabemos há algum tempo, que a partilha de tarefas é algo que os casais parecem preferir ".

O que este estudo mostra claramente, é que quando se trata de cuidar das crianças, quando os casais partilham a carga de trabalho, as relações são de maior qualidade, mais sólidas, com menos conflitos e maior intimidade.

Neste estudo as tarefas definidas foram, cumprimento das regras, acompanhamento e supervisão das crianças. Existindo ainda espaço para feedback negativo quando as regras fossem quebradas, ou positivo quando houvesse necessidade.

Com base nas respostas da pesquisa, os investigadores, dividiram os participantes em 3 grupos:

Casais em que a mulher realiza a maioria ou todas as tarefas de cuidar da criança;

Casais em que o homem realiza a maioria ou todas as tarefas de cuidar da criança;

Casais em que as tarefas são essencialmente dividias em partes iguais;

Os investigadores descobriram que o cenário das piores relações, manifesta-se quando as mulheres foram assumem a maioria das tarefas  com as crianças.

Neste caso, ambos os parceiros indicaram que seu relacionamento, sexo e vida em conjunto, necessitava de mais sexo, em relação aos casais que compartilharam o cuidado da criança de forma equilibrada.

Em contraste, quando o pai assume a maioria dos deveres de cuidado das crianças, ambos os parceiros indicaram que a sua relação global era tão saudável quanto a de 50-50 dos casais, e relataram as suas vidas sexuais como agradáveis.

As mães, nestes casais, classificaram a qualidade de sua vida sexual como sendo ainda melhor do que as mães em casais em que o cuidado infantil foi dividido em partes iguais.

O autor do estudo refere que “pode ser que um relacionamento sofre quando uma das partes se sente sobrecarregada, ou exausta. Ou pode ser que um certo grau de insatisfação com ter que fazer todo o trabalho, enquanto o outro não está fazendo nada, prejudicando a união entre casais. Havendo uma forte probabilidade de poder transitar para o quarto e para o sexo"

Se ainda não partilha as tarefas com a sua cara metade está na hora de o fazer, todos agradecem e pelo que parece o sexo será ainda melhor!

artigo do parceiro:

Comentários