Amor à primeira vista

A história de um casal que se conheceu no casamento de um amigo comum

Juntos há 5 anos, Marta Amorim, médica, 31 anos, e Hugo Costa, engenheiro do ambiente, 32 anos, foram surpreendidos pelas setas do Cúpido num cenário de festa.

A sua história de prova bem que
o amor à primeira vista
pode ser real e que este tipo de coisas não acontecem só nos filmes, nas telenovelas ou nos romances de fazer chorar as pedras da calçada.


Conheceram-se no
casamento de um
amigo em comum e a
cumplicidade foi tal
que, a partir daí, nunca
mais se largaram e, por
motivos profissionais,
foram juntos para
o Canadá. Hoje,
regressados a Portugal,
mantêm a convicção de
que o mais importante
é estarem juntos.

«Somos muito
apaixonados um pelo
outro, ainda hoje sinto
borboletas na barriga
quando olho para o
Hugo e admiramo-nos
imenso», confessa
Marta Amorim. A vida em comum tem-lhe trazido boas recomendações mas, como todos os casais, também existem momentos que geram atritos e discussões, obstáculos que procuram ultrapassar com compreensão e diálogo.


«Ouvimo-nos
mutuamente,
colocamo-nos no lugar
do outro e quando
reconhecemos que
errámos, pedimos
desculpa com facilidade», revela Hugo Costa. O segredo da
sua felicidade enquanto casal reside na verdade e na frontalidade que imprimem à relação. «Somos muito sinceros
e apologistas de contar
tudo um ao outro,
mesmo aquelas coisas
que possam magoar-nos. Essa atitude
ajuda-nos a crescer
juntos», conta Marta Amorim.

Texto: Sofia Cardoso

artigo do parceiro:

Comentários