A doença psicológica que mina os relacionamentos

O psicólogo Carl Alasko, especialista em relações interpessoais, apelidou-a de treta emocional. Saiba em que consiste este problema e aprenda a defender-se.

Worried woman as difficulties strike relationship and frustration is the consequence in sex

Manter qualquer tipo de tipo de relacionamentos, como seguramente saberá, é cada vez mais difícil nos dias que correm. Tudo porque a nossa mente manipula a verdade. O psicólogo Carl Alasko atribui a culpa das dificuldades que, hoje em dia, sentimos nos mais variados relacionamentos, à treta emocional, que apelida de doença psicológica e emocional que mina as relações, desde a amorosas, passando pelas laborais e até as familiares.

Ao longo do livro «Treta emocional», publicado pela editora Pergaminho, Carl Alasko explica-nos como é que a treta emocional atua e exemplifica com casos dos seus pacientes. A treta emocional, que, segundo o psicólogo, envolve sempre a manipulação da verdade e a distorção da realidade, é originada por um trio tóxico composto pela negação, ilusão e recriminação. O trabalho em equipa deste trio faz com que um facto essencial seja negado.

Uma situação que origina a ilusão de uma realidade alternativa e a recriminação, que surge quando responsabilizamos outros pelo problema inicial. De acordo com esta teoria não recorremos ao trio tóxico intencionalmente mas, afinal, porque usamos a treta emocional? O psicólogo não tem dúvidas que o fazemos, entre outras razões, para evitar conflitos e sentimentos negativos e desvalorizar acontecimentos incómodos.

Mas também para negar a gravidade de uma consequência e exagerar as nossas capacidades. Assim, a nossa ligação com os outros acaba por não se assentar em emoções genuínas nem em factos fidedignos e torna-se superficial. Para Carl Alasko, a satisfação das nossas necessidades essenciais é o caminho para acabarmos com a treta emocional. Siga o conselho do psicólogo e coloque a si próprio uma série de questões.

«O que posso fazer para tornar a minha vida verdadeiramente gratificante, que comportamentos posso alterar para satisfazer as minhas necessidades essenciais e/ou quais são as crenças que me impedem de honrar as minhas necessidades», recomenda o especialista. Depois, focalize-se em si e corte a treta emocional pela raiz e terá relacionamentos mais felizes. Veja também a galeria de imagens com gestos e comportamentos que tornam as relações perfeitas.

artigo do parceiro:

Comentários